Banner 1 728x90

Corregedoria do CNJ vai sugerir que Moro cometeu peculato ao desviar recursos da Lava Jato para fundação privada

.

Por G1 em 10/06/2024 às 15:53:13
Corregedor Nacional de Justiça encaminha auditoria na 13ÂȘ Vara de Curitiba para PF avaliar investigação criminal. O senador Sergio Moro

GloboNews

A Corregedoria do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) vai sugerir à Polícia Federal que o senador Sergio Moro (União Brasil -PR) cometeu o crime de peculato por desvio ao destinar recursos da Lava Jato para uma fundação privada.

A sugestão consta no documento da auditoria realizada na 13ÂȘ Vara Federal de Curitiba, que o CNJ enviará para a PF analisar as investigações sob a ótica criminal.

O relatório, obtido pelo blog, detalha ao longo de 77 páginas a possível atuação de Moro, da juíza federal Gabriela Hardt, do coordenador da força-tarefa da Lava Jato Deltan Dallagnol e dos gerentes da Petrobras Taísa Oliveira Maciel e Carlos Rafael Lima Macedo, na tentativa de desviar recursos destinados ao Estado Brasileiro para "uma fundação voltada ao atendimento a interesses privados".

O relatório é assinado pelo delegado da PF Élzio vicente da Silva, que auxilia o corregedor nacional, ministro Luís Felipe Salomão, nos trabalhos da auditoria.

Como o CNJ tem atribuição apenas administrativa, não alcança Sergio Moro, que pediu exoneração e hoje exerce cargo de senador.

Ao ser encaminhada para a PF, no entanto, o parlamentar pode ser punido por eventual cometimento de crime. A pena para peculato é de 2 a 12 anos de reclusão e multa.
Comunicar erro

ComentĂĄrios