Banner 1 728x90

Obsessão pela área de atuação e busca por gaps no mercado: a forma de empreender de Mari Maria

.

Por G1 em 24/06/2024 às 05:28:24
A empresária e influenciadora conversou com o podcast Educação Financeira para falar sobre a criação de sua marca de maquiagens e trazer dicas para quem pensa em lançar seu próprio negócio. Mari Maria é a convidada do podcast Educação Financeira desta semana

Rafael Leal/g1

Desde os primórdios do YouTube, várias influenciadoras de beleza ao redor do mundo ficaram famosas com vídeos de maquiagem e cuidados com a pele.

De lá para cá, muitas delas conseguiram lançar suas próprias marcas de cosméticos e ajudaram a incentivar a transformação neste mercado, adaptando o setor para atender as diferentes e crescentes demandas do consumidor.

E no Brasil, esse cenário não é diferente, com um número cada vez maior de influenciadoras também virando empresárias e donas do seu próprio negócio. É o caso da criadora de conteúdo brasileira Mariana Maria de Neiva Couto, mais conhecida como Mari Maria.

Com mais de 33 milhões de seguidores em suas redes sociais, ela é dona da Mari Maria Makeup e da Mari Maria Hair, marcas que somam cerca de 3 milhões de seguidores nas redes e estão distribuídas nas maiores redes de lojas de cosméticos do país.

LEIA TAMBÉM

Desenrola para empresas e novo programa de crédito: ministro Márcio França fala ao g1

Como organizar as ideias para começar a empreender

Como confiar no seu influenciador de finanças

Mari iniciou sua carreira na internet aos 20 anos, em 2014, e lançou sua marca de maquiagem apenas três anos depois, em 2017. Para ela, o segredo para o sucesso no mundo do empreendedorismo é ser "obcecado" pelo seu ramo de atuação.

Em entrevista ao podcast Educação Financeira, a empresária conta sobre o processo de criação de sua marca, suas estratégias de empreendedorismo e traz dicas para quem quer começar o próprio negócio.

Veja a entrevista na íntegra abaixo.

A forma de empreender de Mari Maria

'Maquiagem é uma obsessão'

Por ter sardas, Mari Maria relata que sofria com o bullying na escola desde os sete anos. Diante disso, ela passou a se maquiar todos os dias para disfarçar as manchinhas no rosto.

"O bullying foi um dos motivos para eu começar a me maquiar. Encontrei na maquiagem uma forma de me sentir aceita pelos meus colegas. Na época eu não gostava do que eu via no espelho e as pessoas enfatizavam isso na escola", afirma a influenciadora.

"Encontrei na maquiagem uma forma de me sentir aceita", diz Mari Maria

Esse foi o início da paixão pelo seu ramo de atuação, que cresceu com o passar dos anos. Mari diz que, na época da escola, cabulava aulas para ir aos salões de beleza próximos e observar as profissionais maquiando seus clientes.

Junto a isso, ela começou a se especializar nas técnicas de automaquiagem e decidiu trabalhar na área. Mari fez faculdade de estética e cosmetologia e, depois, iniciou seu canal onde compartilhava dicas de beleza.

"Maquiagem era meu refúgio, minha amiga, e depois virou obsessão. Eu sou obcecada. E encontrei aí um gap", conta.

Com "gap", Mari se refere aos espaços dentro da área que escolheu para trabalhar, que ainda não estavam sendo explorados no mercado de cosméticos nacional. E para encontrar esses espaços, a empresária destaca que é necessário estudar e estar sempre atualizado sobre as tendências do mercado de atuação.

Mari Maria: "Eu sou obcecada por maquiagem. E encontrei aí um gap"

'A menina que era sardenta nunca na vida achou que poderia ter uma marca de maquiagem'

Ter uma marca própria de maquiagem passou a ser o desejo de Mari Maria após ela "mergulhar" no processo criativo de algumas empresas.

Ela era convidada a conhecer os laboratórios de grandes organizações e, a partir disso, entendia sobre a formulação dos produtos e estratégias das marcas.

Segundo a empresária, o mercado de cosméticos brasileiros não investia na criação de pincéis de maquiagem de qualidade. Foi nesse momento que a criadora de conteúdo encontrou seu primeiro gap, uma brecha para lançar a sua marca.

"Eu aos sete anos, uma menina que era sardenta, nunca na vida achou que poderia ter uma marca de maquiagem. Depois que eu fui crescendo na área, percebi que a maquiagem era minha obsessão", relata a influenciadora.

"A menina que era sardenta nunca na vida achou que poderia ter uma marca de maquiagem"

'Meu maior investimento é minha própria marca'

Mari Maria revelou que a maior parte dos investimentos que faz é em sua própria empresa. Isso porque, segundo a influenciadora, ela consegue saber quanto terá de retorno se produzir certa quantia de produtos.

"Perguntaram se eu invisto na bolsa de valores, sim, mas meu maior investimento é em minha própria marca (...). Minha marca é minha obsessão", revela.

A empresária ainda alega que não é "emocionada" no mundo dos negócios e, por isso, sempre toma decisões conscientes dentro de sua empresa. Foram apenas ela e o marido que financiaram a criação da empresa.

Mari Maria: "Meu maior investimento é minha própria marca"

'Toda vez que eu faço uma mudança na minha marca eu conscientizo meu público'

Antes de lançar algum produto ou mudar a estratégia de sua empresa, Mari Maria busca entender a opinião do público.

Ela diz que é muito mais fácil crescer uma marca no mercado quando o empresário atua de acordo com as demandas dos clientes.

"Toda vez que eu vou tomar alguma decisão na minha marca eu conscientizo o meu público. Eu pergunto o que eles gostam, entendo o que o público quer e, assim, consigo trazer os produtos da melhor forma possível. (...) Não posso fugir do meu público, sou uma influenciadora, não posso esquecer disso", comenta.

"Toda vez que eu faço uma mudança na minha marca eu conscientizo meu público"

*Estagiária sob supervisão de Bruna Miato e Isabela Bolzani

Fonte: G1

Comunicar erro

Comentários