A pedido, general Villas B√īas deixa cargo de assessor no governo

Por G1 em 21/06/2022 às 17:08:17
Ex-comandante do Exército assumiu função de assessor especial do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) em janeiro de 2019. Exoneração foi publicada em edição extra do 'Diário Oficial da União'. General Villas Bôas, em dezembro de 2019, durante a inauguração do instituto que leva o nome dele, em Brasília.

Nicole Angel/ G1

O "Diário Oficial da União" publicou nesta terça-feira (21) a exoneração, a pedido, do general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas do cargo de assessor Especial do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, Augusto Heleno.

O GSI tem status de ministério e funciona no Palácio do Planalto. O gabinete responde pela coordenação da área de inteligência do governo, ao qual está subordinada a Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A estrutura ainda comanda a segurança pessoal do presidente da República.

General de exército (quatro estrelas), Villas Bôas comandou o Exército por quatro anos. Ele deixou o cardo em janeiro de 2019, na ocasião, o militar disse que trabalharia no GSI a convite do presidente Jair Bolsonaro.

“Gostaria de externar a minha felicidade por receber uma missão do PR @jairbolsonaro ao ser convidado para integrar o Gabinete de Segurança Institucional, no qual poderei continuar contribuindo para o desenvolvimento da nossa Pátria", escreveu o general à época em uma rede social.

Dias depois, Villas Bôas assumiu o cargo de assessor especial na equipe de Augusto Heleno, que também é general da reserva do Exército.

*Esta reportagem está em atualização
Comunicar erro

Coment√°rios